crestar

crestar

v. tr.
1. Queimar superficialmente, levemente.
2. Tostar.
3. Tornar seco, por efeito do calor ou do frio.
4. Dar cor de queimado a.
5. Tornar trigueiro.
6. Colher o mel de (colmeias, tirando apenas parte dos favos).
7. [Figurado]  Saquear, desfalcar.

hiato

hiato
(latim hiatus, -us, abertura, boca aberta)

s. m.
1. [<dominio_ext_aao>Linguística]  Encontro de duas vogais que não formam ditongo (ex.: raiz, o ulmeiro).
2. [<dominio_ext_aao>Anatomia]  Fenda.
3. Interrupção entre dois acontecimentos. = INTERVALO
4. Lacuna, falha.
5. [<dominio_ext_aao>Botânica]  Espaço entre os lábios da corola.

imbricado

imbricado | adj.
masc. sing. part. pass. de imbricar

 

imbricado

(particípio de imbricar)

adj.
1. Que se imbricou.
2. Disposto de modo que as extremidades fiquem sobrepostas.
imbricar – Conjugar
(latim imbrico, -are, cobrir de telhas côncavas)

v. tr. e pron.
1. Dispor ou ficar disposto do mesmo modo que as telhas de um telhado. = SOBREPOR
2. Estar ou ficar com ligação estreita a. = INTERLIGAR

sanefa

sanefa |é|
(árabe çanifâ, aba de veste)

s. f.
1. Tira larga, de tecido ou de madeira, que se dispõe transversalmente como ornato na parte superior de uma cortina.

2. [Construção]  Tábua assente de través, na qual se encabeçam e se seguram as que vão ao comprido.

I Write

“I write because to write a new sentence, let alone a new poem, is to cross the threshold into both a larger existence and a profound mystery. A thought was not there, then it is. An image, a story, an idea about what it is to be human, did not exist, then it does. With every new poem, an emotion new to the heart, to the world, speaks itself into being.”

– Jane Hirshfield

vade-mécum

vade-mécum |vádè mécum|
(latim vade mecum, vai comigo)

s. m.
1. Coisa que se traz ordinariamente consigo.
2. Obra de pequeno formato que se traz consigo, para consultar amiúde e que contém os principais elementos de uma ciência, de uma arte, etc. = EMENTÁRIO, PRONTUÁRIO

Plural: vade-mécuns.

This feeling

“I felt like lying down by the side of the trail and remembering it all. The woods do that to you, they always look familiar, long lost, like the face of a long-dead relative, like an old dream, like a piece of forgotten song drifting across the water, most of all like golden eternities of past childhood or past manhood and all the living and the dying and the heartbreak that went on a million years ago and the clouds as they pass overhead seem to testify (by their own lonesome familiarity) to this feeling.”

– Jack Kerouac